01_2

A heterogeneidade é uma das características que definem os países da América Latina, não só quanto à sua realidade política ou econômica, mas também em sua dimensão social.

No entanto, apesar dessa diversidade de quebra-cabeça latino-americana, há um elemento cultural comum que historicamente tem favorecido a criação de sinergias e afinidades entre seus diferentes países: o idioma.

Este elemento estrutural está na raiz da história e da cultura compartilhada com a Espanha e, por extensão, com a proximidade entre o Espanhol e o Português, também transmitida nos laços especiais entre Brasil e Portugal.

Paralelamente, a posse de uma mesma língua facilita o fluxo das relações comerciais e constitui, deste modo, um elemento acelerador do motor da economia. Prova disso é a formação de novos blocos, como a Aliança do Pacífico, que não só geraram repercussões no futuro político e econômico dos países latino-americanos, mas também contribuíram para o intercâmbio cultural e favoreceram a mobilidade acadêmica e o fluxo de pessoas no âmbito da pesquisa, posicionando, assim, a região no tabuleiro estratégico internacional.

“A cultura é e sempre foi um elemento integrador na região e, por isso, deve converter-se em um dos pilares fundamentais que estruture o processo ibero-americano no futuro.

01_1Portanto, não só a língua, mas amplamente a cultura, é, e sempre foi, um elemento integrador na região e, por isso, deve converter-se em um dos pilares capazes de estruturar o processo Ibero-americano no futuro.

O desenvolvimento da classe média, fruto do aumento do poder aquisitivo e do maior acesso à educação, gerou uma revolução cultural na região e contribuído, deste modo, para o advento da Tecnologias da Informação e da Comunicação (TICs). Somado a isso, as redes sociais tornaram-se o elemento chave das mobilizações sociais que a América Latina tem testemunhado na última década.

Por outro lado, a aposta na inovação favorece o crescimento econômico dos países latino-americanos, sua diferenciação e liderança no cenário internacional. Alinhado com esta realidade, a próxima XXIV Cúpula Ibero-americana de Chefes de Estado e de Governo, a ser realizada na cidade mexicana de Veracruz, é definida sob o lema: “A América Latina no século XXI: Educação, Inovação e Cultura”.

Esta edição da UNO é, portanto, uma reflexão sobre os principais aspectos da cultura Ibero-americana que serão abordadas na próxima Cúpula Ibero-americana em Veracruz (México). E a partir dessa perspectiva, debater sobre a indústria do livro e da edição em geral, cinema, produções televisivas, gastronomia, intercâmbio de estudantes universitários, arte e artes cênicas e, além disso, a defesa conjunta desta identidade estruturada pelo idioma em países como os Estados Unidos, onde o elemento hispano-latino é emergente e com um progressivo poder social e político.